sábado, 17 de dezembro de 2016

NA CONTRA MÃO

Domingos Filho denuncia gastos exorbitantes da Assembleia e desmente economia para extinção do TCM


Conselheiro ressalta gastos de R$ 10 milhões com auxílio alimentação e mais R$ 4 milhões com viagens.

Domingos Filho denuncia gastos exorbitantes da Assembleia e desmente economia para extinção do TCM
O Conselheiro e presidente eleito do Tribunal de Contas dos Municípios (TCM), Domingos Filho, denunciou, nesta sexta-feira (16), os gastos exorbitantes da Assembleia Legislativa com auxilio alimentação, na ordem de R$ 10 milhões anuais, alguel de aviões e passagens, mais R$ 4 milhões, e outros R$ 10 milhões em gasolina.

Para Domingos Filho, os números comprovam que a tentativa de extinção do TCM sob o argumento de 'economia de gastos" é incoerente. "O problema não é economia, deputado Heitor (Férrer), pois reclame isso na sua Casa: se gasta R$ 10 milhões em combustível".
O Conselheiro do TCM voltou a acusar os irmãos Cid e Ciro Gomes (PDT) de "revanchismo" contra o TCM: "É realmente um revanchismo, um revanchismo de natureza política, porque o deputado Sérgio Aguiar (PDT) foi candidato à presidência da Assembleia e teve o apoio do deputado Domingos Neto".

"Tirania"

O deputado Heitor Férrer serviu de testa de ferro à vingança de Cid e Ciro Gomes (PDT) e protocolou, na Assembleia, proposta de emenda parlamentar (PEC) pedindo a extinção do TCM através da unificação com o Tribunal de Contas do Ceará (TCE).

Ontem (15), a Casa aprovou o trâmite em urgência para a PEC, mesmo o próprio elaborador da proposta votando contra a medida. Cid deu prazo até o final de dezembro para o presidente da Assembleia, Zezinho Albuquerque (PDT), entregar a extinção do TCM.

"Essa Casa não pode se submeter a um ato de tirania como esse", apela Domingos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário