sexta-feira, 4 de dezembro de 2015

DEBANDADA DE MINISTROS DO PMDB

Dilma tenta segurar o debandada de ministros do PMDB

A saída do ministro Eliseu Padilha da pasta Aviação Civil acendeu a luz amarela no Planalto, que teme a debandada de mais peemedebistas da Esplanada dos Ministérios. Para evitar mais perdas, a presidente Dilma Rousseff mobilizou aliados, nesta sexta-feira (4) para conversar ao pé do ouvido com os demais ministros da sigla.

O primeiro a ser abordado foi o líder do PMDB na Câmara, Leonardo Picciani (RJ), que garantiu que os dois nomes indicados por ele, Marcelo Castro (Saúde) e Celso Pansera (Ciência e Tecnologia), ficarão onde estão.

O cargo de Padilha deverá ser ocupado por outro indicado pela bancada na Câmara, o que fortaleceria o apoio a presidente. São cotados os deputados Newton Cardoso Junior, Mauro Lopes e Leonardo Quintão, todos de Minas Gerais.

Outro que ameaça pedir o boné é Henrique Eduardo Alves, ministro do Turismo. Ligado a Temer, ele pode seguir a atitude do correligionário Padilha.

Nenhum comentário:

Postar um comentário