quarta-feira, 23 de setembro de 2015

SÉRGIO E ELIANE NOVAIS VÃO DEIXAR O PSB

Sérgio e Eliane Novais vão deixar o PSB. Partido de Marina pode ser o novo abrigo

foto sérgio novais e eliane e ecampos
Em algum lugar do passado.

Os irmãos Sérgio e Eliane Novais vão deixar o PSB. Nesta quinta-feira, eles prometem dar coletiva, às 11 horas, no Comitê de Imprensa da Assembleia Legislativa,  e explicar os motivos.

O que se informa nos bastidores políticos é que os dois não concordaram com a decisão da cúpula nacional do partido de ter sacado o ex-deputado federal Roberto Pessoa da presidência da comissão estadual e garantido o espaço para o deputado federal Danilo Forte.

Neste Blog, Roberto Amaral, ex-presidente nacional do PSB, já cantava, em postagem desta quarta-feira, a bola: o partido estava abandonando sua ideologia e passando para o controle de aventureiros. Há quem diga que os irmãos Novais, com seu grupo, poderão desembarcar no partido de Marina Silva: a Rede. Vamos aguardar.

Confira o manifesto divulgado por Sérgio Novais repassado para o Blog

Manifesto aos cearenses

Desde a trágica morte de Eduardo Campos, é sabido que o PSB vem passando por um difícil processo de reestruturação nacional. A perda inesperada da sua mais expressiva liderança naturalmente obrigou o partido a reconstruir a condução do seu caminho na história política do País.

No entanto, a condução desse processo de reestruturação tem sido extremamente desgastante, turbulenta e unilateral, a ponto de, nos últimos meses, sem explicações, termos perdido paulatinamente a capacidade de intervir na retomada da trajetória do PSB de defesa de um projeto socialista capaz de promover os ideais de justiça e igualdade na sociedade brasileira.

O grupo político histórico a que pertencemos tem quase 30 anos de filiação ao PSB, período em que sempre procuramos contribuir para o fortalecimento dos ideais socialistas de luta do partido no Estado, seja como militantes, parlamentares e dirigentes, participando de todas as instâncias de decisão do PSB em nível nacional, estadual e municipal.

Durante esse período, enfrentamos adversidades e conflitos internos muito intensos. Divergimos de filiações que tiveram como critério o mero capital eleitoral e que levaram o PSB no Ceará a caminhos que, no nosso entendimento, mancharam os valores democráticos do partido. Mas não deixamos de acreditar e defender o PSB em nenhum momento. Nas eleições de 2014, atendendo à solicitação da direção nacional da legenda, sacrificamos a candidatura da então deputada estadual Eliane Novais à Câmara dos Deputados, para lançarmos seu nome ao Governo do Estado numa luta desproporcional contra poderosas forças políticas do Estado. Assim como a ex-deputada Eliane Novais, vários outros companheiros(as) e lideranças políticas do partido também se sacrificaram em torno do projeto nacional do PSB.

No entanto, ao contrário dos momentos de divergências internas anteriores, percebemos claramente que a atual presidência do PSB não tem tido capacidade de respeitar a correlação de forças dentro do partido, a ponto de, recentemente, ter nos excluído, de forma surpreendente, do processo de reorganização do PSB no Ceará com a filiação unilateral do deputado federal Danilo Forte. Temos, portanto, sido asfixiados dentro do PSB pela incapacidade política do presidente nacional, Carlos Siqueira, de manter o equilíbrio interno do partido e por sua forma antidemocrática de conduzir a legenda. Acreditamos que isso tem contribuído fundamentalmente para a saída de expressivas lideranças históricas nacionais do partido, como o deputado federal Glauber Braga (PSB/RJ) e a deputada federal Luiza Erundina (PSB/SP), que também poderá deixar a legenda.

Vivemos uma crise política ética grave no País, que tem exigido das legendas um papel cada vez mais democrático, participativo e firme na defesa de seus posicionamentos e valores históricos. Diante do exposto, vimos a público informar a desfiliação coletiva do grupo histórico do PSB Ceará. Agradecemos a todos os militantes, lideranças políticas e profissionais de imprensa que ao longo desses 30 anos de filiação sempre acompanharam nossas lutas e batalhas em defesa de um projeto político capaz de promover a igualdade, justiça social e desenvolvimento sustentável do Ceará e do Brasil.

Sergio Novais

Representante do grupo político histórico socialista do Ceará

Fortaleza, 23 de setembro de 2015

Nenhum comentário:

Postar um comentário